Temais Telecom
SANTA CATARINA

Policial sofre queimaduras graves ao tentar impedir homem de atear fogo na casa de ex-companheira

Caso foi registrado no bairro Jardim Hantschel, em Rio Negrinho

11/03/2020 23h26Atualizado há 4 semanas
Por: Marcos Engel
Fonte: G1
239
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um policial militar sofreu queimaduras graves durante uma ocorrência na terça-feira (10), no Jardim Hantschel, em Rio Negrinho, no Norte catarinense. Ele tentou impedir que um homem ateasse fogo na casa da ex-companheira e no próprio corpo, mas acabou sendo atingido pelas chamas. Nesta quarta (11), o agente segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado estável.

Os policiais militares foram acionados por meio da Central se Operações da Polícia Militar (Copom) para atendimento de ocorrência de violência doméstica e ameaça. Segundo informações iniciais repassadas, no local havia um homem ameaçando atear fogo em si e na residência.

Ao chegar no local, a equipe verificou que o suspeito estava com um galão de combustível e com o corpo encharcado de gasolina. Conforme a PM, quando o homem jogou novamente o produto no próprio corpo, o policial o segurou na tentativa de impedir a ação e que colocasse em risco outras pessoas no local.

No entanto, o homem conseguiu acender o isqueiro, dando início ao fogo. As chamas atingiram também o policial.

Foto:Divulgação

Com a rápida propagação do fogo, tanto o homem quanto o policial militar acabou sofrendo graves queimaduras. A mulher, que estava dentro da casa, não ficou ferida.

Os homens foram socorridos pelas guarnições da polícia, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Após o primeiro atendimento, as vítimas foram levadas até a Fundação Hospitalar de Rio Negrinho, onde receberam os primeiros atendimentos. O policial foi transferido para o Hospital Dona Helena, em Joinville, pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, onde irá receber atendimento especializado devido à gravidade das lesões.

Ainda de acordo com a PM, o homem já tinha o total de 24 ocorrências registradas entre os crimes constam: tráfico de drogas, lesão corporal grave, furto, posse de drogas, dano, violência doméstica, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

Com informações: G1 SC

Ele1 - Criar site de notícias