Temais Telecom
PARANÁ

Empresários são presos ao tentar fraudar licitação

Dupla ofereceu vantagem a participante do certame, que denunciou esquema para a polícia

25/10/2019 07h46
Por:
Fonte: Tribunadovale.com
Empresários foram presos em flagrante dentro da Prefeitura de Andirá CRÉDITO: Reprodução
Empresários foram presos em flagrante dentro da Prefeitura de Andirá CRÉDITO: Reprodução

Duas pessoas foram presas durante a realização de uma licitação da Prefeitura de Andirá, na manhã de quarta-feira (23), acusadas de oferecer vantagem financeira a outros participantes do certame em um esquema caracterizado como tentativa de fraudar a concorrência para se beneficiar da trama. O processo em questão visava a contratação de empresa para a realização de roçagem no município e tinha o valor máximo de R$ 75 mil. 

Dois homens, representando empresas de Uraí e Jacarezinho, abordaram o representante de uma empresa de Jaboti, que também disputaria o pleito, oferecendo dinheiro para que ele não desse lances durante a licitação.

Segundo a Prefeitura de Andirá, o representante da empresa de Uraí seria o idealizador da proposta da fraude. Após recusar a oferta, o representante de Jaboti denunciou a situação à comissão licitatória, que de imediato entrou em contato com o Ministério Público para orientações sobre como proceder. 

A promotoria de Andirá então orientou que a licitação continuasse sem alterações até a chegada da polícia, o que aconteceu pouco depois. Os dois acusados foram presos em flagrante e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde foram liberados ainda na tarde de quarta-feira, após pagarem fiança. 

Tanto a prefeitura, quanto a Polícia Civil, não divulgaram os nomes das empresas nem das pessoas envolvidas. Como as licitações em Andirá são transmitidas pela internet em tempo real, as imagens logo tiveram grande repercussão em toda região. 

“Houve uma denúncia sobre um suposto esquema para beneficiar um participante da licitação e uma equipe nossa foi até a prefeitura, onde fez a prisão em flagrante dos dois envolvidos. A pessoa abordada filmou toda a ação. O mentor do esquema teve fiança estipulada em R$ 10 mil, enquanto o outro envolvido teve a caução fixada em R$ 2 mil. Após o pagamento dos valores os dois foram soltos, mas responderão pelo crime previsto na lei específica de licitações, que é similar a corrupção”, explica o delegado de Andirá. Mateus Prado Amuy. 

O secretário de Administração da Prefeitura de Andirá, Marcos César Pimenta, lamentou a situação informando que, por ora, a licitação está suspensa. “A situação é complicada! Fiscalizamos o que acontece dentro da prefeitura, mas o que ocorre lá fora é difícil monitorar. Já fazemos as transmissões de vídeo em tempo real de todas as licitações para coibir qualquer tipo de negociação entre os participantes. Suspendemos o processo, mas é provável que ele seja reaberto nos próximos dias”, explica. 

SERVIÇO CANCELADO

Marcos revela ainda que a empresa de Uraí já presta serviços de poda de árvores à Prefeitura de Andirá, porém, segundo o secretário, a licitação deve ser cancelada, pois o fato ocorrido na última quarta-feira (24) no município levanta suspeita sobre supostas irregularidades em outros procedimentos licitatórios que a empresa participou. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.