Temais Telecom
LIBERTADORES

Inter busca ser competitivo em duelo com Nacional na Libertadores

Colorado quer voltar com bom resultado do jogo de ida das oitavas de final do torneio

24/07/2019 14h22
Por: Fronteira Online
Fonte: correiodopovo.com.br
Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação CP
Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação CP

Ou “lutar”, ou “brigar”, ou “competir”. Ou, ainda, todas elas juntas. Em qualquer entrevista concedida por colorados nos últimos dias, projetando a volta à Libertadores da América, essas palavras foram repetidas. Todas ou pelo menos uma delas. Com esse espírito, de competição e de superação, o Inter encara o Nacional, às 19h15min, no estádio Parque Central, em Montevidéu.

“Vai ser um jogo difícil, complicado. O Nacional compete bastante, briga bastante. E nesse aspecto é bem parecido com a gente. Vamos procurar manter o nosso padrão, que é recuperar a bola o mais rápido possível e brigar. Temos que ser intensos no jogo”, enfatizou o volante Edenilson, já em Montevidéu. Ainda em Porto Alegre, um dia antes, Paolo Guerrero deu um discurso parecido, como se fosse ensaiado: “Eles (Nacional) não param, lutam até o final. Por isso, temos que fazer a mesma coisa: lutar, competir, dividir, que é o nosso DNA, e jogar o futebol. Se fizermos isso, vamos criar chances de gol”.

Como o próprio Guerrero afirmou, além de lutar, brigar e competir, o Inter precisa jogar no Parque Central. Para isso, Odair Hellmann deverá escalar D’Alessandro, com a função de armar as jogadas para Guerrero e Nico López, que jogará contra o clube que foi o berço de sua trajetória no futebol. Nico, inclusive, tem o escudo do Nacional tatuado em um dos seus braços. “Ele está com tesão para jogar lá”, disse Guerrero, que passou situação idêntica quando o Inter jogou contra o Alianza Lima de sua infância, na primeira fase da Libertadores da América.

O Inter treinou em Montevidéu, mas Odair Hellmann não deu pistas sobre a escalação, até porque mandou fechar os portões do estádio Jardines del Hipódromo durante a parte em que ajustou a equipe titular para a partida. Antes, em Porto Alegre, ele forneceu indícios de que Patrick está retomando a titularidade, fazendo Nonato virar opção no banco. Assim, o meio-campo terá o tripé de volantes que foi a marca dos melhores momentos do Inter com Odair no comando, principalmente na temporada passada.

Desfalque no gol 

Pelo lado do Nacional, que tem a tradição de um clube que já conquistou por três vezes a Libertadores, sendo a última delas em 1988, o técnico Alvaro Gutiérrez não poderá contar com o goleiro Luis Mejía, titular da seleção do Panamá, por causa de uma lesão sofrida no último final de semana. Sergio Rochet será o seu substituto.

O Nacional fechou a sua trajetória no estágio anterior da Libertadores como vice-líder de seu grupo, com quatro triunfos, um empate e uma derrota, e tenta desbancar o favoritismo da equipe colorada, que em 2006 levou a melhor por duas vezes sobre o adversário uruguaio (na primeira fase e nas oitavas de final) em sua campanha rumo ao seu primeiro título da Libertadores.

Libertadores 2019 - Oitavas de final 

Nacional
Sergio Rochet; Guillermo Cotugno, Guzmán Corujo, Felipe Carvalho e Matías Viña; Gabriel Neves, Gustavo Lorenzetti, Mathías Cardaccio e Sebastián Fernández; Gonzalo Castro e Gonzalo Bergessio. Técnico: Alvaro Gutiérrez. 

Inter 
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D'Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann. 

Árbitro: Néstor Pitana (Arg) 
Horário: 19h15min (horário de Brasília). 
Local: estádio Parque Central, em Montevidéu (URU).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.