Temais Telecom
TROPEÇO

Chapecoense perde de virada para o Atlético-MG

Everaldo marcou no início, Tiepo pegou pênalti, mas o Atlético-MG virou o jogo

15/07/2019 08h03
Por: Fronteira Online
Fonte: nsctotal.com.br
Tarla Wolski | Especial DC
Tarla Wolski | Especial DC

Everaldo marcou aos 27 segundos, Tiepo pegou pênalti de Ricardo Oliveira, mas isso não foi suficiente para a Chapecoense sair com a vitória na noite deste domingo (14) na Arena Condá. Pior, o time foi derrotado de virada para o time misto do Atlético-MG e ficou na zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro, com oito pontos em dez jogo.

Bastaram apenas 27 segundos para que Everaldo marcasse o primeiro gol da Chape após a parada da Copa América. O cruzamento para o gol relâmpago do atacante saiu dos pés de um jogador que há mais de dois meses estava fora do time, para a retirada de um tumor benigno na perna esquerda. Eduardo superou o susto e reassumiu a titularidade em grande estilo.

Foi um brinde aos 2,6 mil corajosos que enfrentaram o frio e a chuva e foram até a Arena Condá. A Chape por pouco não ampliou logo aos dois minutos de jogo, em cobrança de falta de Camilo, que parou na rede pelo lado de fora.

O time parecia cumprir o que o técnico Ney Franco planejou durante a intertemporada: uma equipe pressionando mais no ataque.

Só que, com a vantagem no placar, o time da casa acabou recuando e o Atlético-MG passou a ditar as melhores chances da partida. Otero, um dos poucos titulares do Galo, deu trabalho ao goleiro Tiepo. Na primeira falta a bola foi por cima. Depois ele chutou de longe e o goleiro do Verdão teve que fazer a defesa em dois tempos. A terceira, no alto, foi mais fácil.

O goleiro da Chape também precisou trabalhar num chute cruzado de Vinícius. E viu Ricardo Oliveira errar a finalização após uma cobrança de escanteio. No intervalo da partida, o atacante Everaldo, segundo na artilharia do Brasileirão com seis gols, falou em manter a vantagem.

— Fico feliz pelo gol que ajudou a equipe a sair na frente. Mas não tem nada ganho. Temos mais 45 minutos para melhorar o que está bom — disse.

Porém, após o intervalo foi o Atlético que assustou logo no início. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Iago Maidana cabeceou no travessão. Em seguida, o goleiro precisou sair rápido para abafar finalização de Otero. A pressão atleticana continuou e Geuvânio chutou rasteiro, para fora. 

A Chapecoense só respirou em um contra-ataque de Arthur Gomes, que acabou errando a finalização. Tanta pressão acabou resultando em pênalti. Maicon finalizou e a bola bateu no braço de Douglas. O árbitro marcou após consultar o vídeo. O experiente Ricardo Oliveira bateu, mas o jovem Tiepo fez a defesa.

Mas a comemoração durou pouco. Logo depois, em cobrança de falta de Otero, o goleiro espalmou para o lado, Maicon pegou a sobra e cruzou para Iago Maidana empatar. 

Após sofrer o gol, a Chapecoense foi para o ataque e quase marcou novamente num chute de Everaldo, que Cleiton mandou para escanteio. Depois o goleiro defendeu um chute de Augusto e Gum perdeu o gol no rebote.

A Chape ainda reclamou um pênalti em chute de Everaldo, que bateu na mão de Leonardo Silva. Mas o árbitro, após consultar o VAR, entendeu que não houve penalidade.

No fim, a insistência da Chape não foi suficiente para conseguir o gol da vitória nem para segurar o resultado, já que o Galo chegou ao gol da virada, aos 53 minutos, com Vinícius. 

O próximo confronto será contra o São Paulo, no domingo, fora de casa.

Ficha técnica

CHAPECOENSE-1

Tiepo, Eduardo, Douglas, Gum e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Campanharo (Diego Torres) e Camilo (Augusto); Arthur Gomes, Alan Ruschel (Aylon) e Everaldo. Técnico: Ney Franco.

ATLÉTICO-MG-2

Cleiton, Guga, Iago Maidana, Leonardo Silva e Lucas Hernandez; Jair, Vinícius,  Ramón Martínez (Papagaio) e Otero (Bruninho); Geuvânio (Maicon) e Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

Gols: Everaldo (C), aos 27 segundos de partida. Iago Maidana (A), aos 34 minutos e Vinícius (A), aos 53 minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (PB), auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Bruno Salgado Rizo (Ambos SP). No VAR Márcio Henrique de Gois (SP)

Cartões amarelos: Alan Ruschel, Douglas e Eduardo (C); Leonardo Silva, Lucas Hernandez, Maicon, Iago Maidana e Vinícius (A)

Local: Arena Condá, em Chapecó

Público: 2.600 pessoas

Renda: R$ 48.050,00

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.