Temais Telecom
ABSOLVIDO

Após 6 horas de júri, acusado de matar “Cara Queimada”, foi absolvido por maioria de votos pelo conselho de sentença

Contudo restou condenado no crime de posse de arma de fogo a uma pena de 1 ano e dois meses

11/07/2019 14h43
Por: Fronteira Online
Fonte: Fronteira Online
Foto: Fronteira Online
Foto: Fronteira Online

Após mais de 6 horas de debates e apresentações das teses, o corpo de jurados formado para julgar o homicídio de Jossemar de Oliveira Gomes, vulgo “Cara Queimada” e do homicídio tentado em face de João Carlos Nunes dos Santos, que tinha como autor dos disparos Valmor Laurica de Mello, acabaram por absolver ele das acusações de homicídio consumado e tentado.

Os jurados entenderam que o acusado ágil em legítima defesa putativa, sua e de terceiros, motivo pelo qual reconheceram a excludente de ilicitude pela legítima defesa e absolveram o acusado das práticas dos crimes de homicídio consumado e tentado.

Porém, o conselho de sentença entendeu que ele não deveria ser absolvido do crime de posse irregular de arma de fogo, de modo que a juíza o sentenciou em 1 ano e 2 meses, em regime inicial semi-aberto.

Com a sentença e a pena fixada, foi revogada a prisão preventiva do acusado, e lhe garantido o direito de recorrer ao processo em liberdade.

O júri foi presidido pela Juíza Dra. Carolina Cantarutti Denardin e teve na acusação o Promotor de Justiça Dr. Luan de Moraes Melo e na defesa o Advogado Criminalista Dr. Gaspar Fidelis de Almeida Junior.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.