Temais Telecom
MASSA POLAR

Temperaturas caem em boa parte do Brasil após início de inverno mais quente do que o normal

Massa polar entra no país pelas regões Sul e Sudeste trazendo ar frio, chuva e umidade. Fim de semana pode registrar temperaturas mínimas mais baixas do ano.

04/07/2019 14h06
Por:
Fonte: G1
Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online
Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online

Uma massa polar traz ar frio para o Brasil e derruba as temperaturas em boa parte do país a partir desta quinta-feira (4). O frio avançou pelo oceano Atlântico e entrou pelas regiões Sul e Sudeste. Por isso, o fim de semana pode ser um dos mais frios do ano até aqui.

No Rio Grande do Sul, pelo menos nove cidades já registraram temperaturas negativas no início desta manhã. Em São José dos Ausentes, por exemplo, a temperatura chegou a -1,5°C. Em alguns municípios, o dia amanheceu com o chão branco, por causa da geada. Em Porto Alegre, quem saiu na rua sentiu o tempo gelado. A mínima foi de 4°C, mas a sensação térmica chegou a 1,2°C.

"A temperatura vai baixando durante a noite porque não tem radiação", explica o meteorologista Franco Cassol, da Somar. "Isso vai ocorrendo até as 6h, 7h, quando daí sim o sol nasce e a temperatura começa a subir. Por isso, um pouco antes do sol nascer, normalmente, ocorre mais frio", afirma.

As regiões Oeste e Serra catarinense podem até ter neve no fim de semana. Em Santa Catarina, algumas cidades, como Urupema, registraram -5ºC nesta manhã. Moradores de São Joaquim, cidade famosa pelas baixas temperaturas, fizeram um "boneco de neve" com o gelo que apareceu pela manhã.

A forte queda nas temperaturas pode vir acompanhada de geadas também em São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Vento e chuva

Em São Paulo, a massa de ar frio trouxe chuva após quase um mês de tempo seco. Com isso, as taxas de umidade do ar, que estavam bem baixas, agora estão acima dos 55%. Por enquanto, a temperatura varia entre 15ºC e 18ºC, com dias nublados e bastante vento. A previsão é de chuva forte e volumosa no decorrer do dia.

A capital paulista espera recorde de temperatura mínima no fim de semana. No sábado (6), os termômetros podem marcar 5ºC. O dia mais frio até o momento na capital paulista foi 9 de junho, quando os termômetros registraram média de 9,4°C.

Também o litoral do estado tem previsão de dias gelados. E, no interior, após um mês de estiagem, a massa de ar frio provocou chuva e derrubou temperaturas. Em Piracicaba, por exemplo, a última vez que choveu havia sido em 3 de junho.

No Rio de Janeiro, as temperaturas, que superavam a casa dos 30ºC, agora começam a cair. O dia está nublado e deve ocorrer chuva isolada à noite, na capital. A Marinha fez alerta para ressaca com ondas de até 3 metros de altura. No sábado e no domingo, as mínimas serão geladas no Rio e em outros pontos do estado, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet): entre 5°C e 14°C.

De acordo com o Climatempo, a mínima prevista para esta quinta-feira é de 18ºC e máxima de 30ºC. A previsão para sexta-feira (5) é de chuva volumosa, de intensidade moderada a forte, com ventania e rajada de vento de até 70km/h.

Na capital fluminense, o sábado (6) será nublado, com chuva fraca e isolada, e mínima de 14°C e máxima de 20°C. A expectativa é que seja a tarde mais fria do ano. Também há previsão de ventos intensos, com rajadas de 90 km/h, o que aumenta ainda mais a sensação de frio.

Em Goiás, a previsão é de que a temperatura chegue a 10ºC na capital durante o fim de semana. A temperatura mais baixa do ano em Goiânia foi de 11,9º, em 22 de junho. O ápice do frio, segundo meteorologistas, deve ser na madrugada de sábado para domingo.

'Frio' até no Norte

Até mesmo em cidades do Tocantins as temperaturas caíram para níveis mais baixos do que as pessoas estão acostumadas. O período de estiagem no estado tem como característica o calor que pode chegar aos 40 graus, com baixa umidade do ar. Porém, durante a noite as temperaturas têm caído em praticamente todo estado nesta semana.

O índice mais baixo foi observado em Mateiros, na região do Jalapão, onde a temperatura chegou a 13°C. De acordo com o meteorologista José Luiz Cabral, do Núcleo de Meteorologia da Unitins, o clima de 19 C° tem explicação.

"Tem sido muito comum. O que a gente tem observado é que a massa de ar seco que impede a entrada de umidade na região central tem afastado a nebulosidade e contribuído muito para que as temperaturas mínimas tivessem esse declínio", diz ele.

Início de inverno quente

O inverno no Hemisfério Sul começou em 21 de junho. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno El Niño, que acompanhou o Brasil no verão e no outono, provocou um aquecimento acima do normal na parte do Pacífico próxima ao Equador, o que dificulta a entrada do ar frio.

Por isso, o início do inverno foi mais quente do que o normal. Apesar da queda das temperaturas nos próximos dias, é possível que as temperaturas voltem a subir na semana que vem.

O site Climatempo prevê que, durante o inverno de 2019, "quase todas as ondas de frio serão desviadas para o oceano" e que a estação "deve terminar com temperaturas acima da média".

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.