Temais Telecom
CAPINZAL

Pai é preso suspeito de tentar matar bebê de 30 dias em SC

Em depoimento, ele nega que tentou asfixiar criança ou que omitiu socorro. Menina foi levada ao hospital em Capinzal com marcas no rosto.

04/07/2019 13h39
Por: Fronteira Online
Fonte: G1
Foto: PM
Foto: PM

Um homem de 26 anos foi preso preventivamente suspeito de tentar matar a própria filha, uma bebê de 30 dias em Capinzal, no Oeste. Em depoimento à Polícia Civil, ele negou ter asfixiado a menina ou ter omitido socorro quando ela passou mal, no sábado (29). A criança foi levada ao hospital com marcas no rosto, que são analisadas em exame do Instituto Geral de Perícias (IGP). Ela teve alta no mesmo dia.

O caso foi atendido no próprio sábado pelo delegado de plantão e o pai foi preso em flagrante. Após audiência de custódia, no dia seguinte, a Justiça decretou a prisão preventiva. Nesta quarta-feira (3), a Delegacia de Polícia de Capinzal, responsável pelo inquérito, recebeu os documentos relacionados ao caso.

Até o final de semana, a Polícia Civil deve ouvir mais testemunhas e receber o laudo do IGP sobre os ferimentos da menina, informou a delegada responsável pelo caso, Fernanda Gehlen da Silva.

Depoimentos

No dia da prisão em flagrante, o pai prestou depoimento à polícia. "Ele falou que a criança teve, a princípio, uma espécie de asfixia com o mamar ou outra coisa que estivesse prejudicando a respiração dela. Disse que em nenhum momento praticou a conduta de asfixiar", relatou a delegada.

A mãe da bebê tem 20 anos e também foi ouvida na delegacia. "Ela relatou que tinha deixado a criança aos cuidados do pai e foi tomar banho. A menina estava chorando e parou de chorar de repente. Ela foi até o quarto e percebeu que a criança estava 'roxinha', não estava respirando direito", disse a delegada.

Em seguida, a mãe levou a bebê para a casa dos pais, onde foi feita uma espécie de reanimação, e a criança voltou a respirar. Em seguida, a criança foi levada ao Hospital Nossa Senhora das Dores, em Capinzal.

"A menina tinha marcas no rostinho", disse a delegada. "O médico fez uma declaração de que ela apresentava equimoses na face", continuou.

O casal voltou a se relacionar por causa do nascimento da menina. A mãe disse à polícia que o pai não demonstrava muito afeto pela criança e que a gravidez foi indesejada. O suspeito está preso no Presídio Regional de Joaçaba, cidade vizinha a Capinzal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.