Verdurão Supermercados
CASO MONTAGNA

Tem início primeiro dia do julgamento dos cinco denunciados pelo assassinato de advogado

Joacir Montagna foi morto em 13 de agosto no seu escritório de advocacia em Guaraciaba. Ele foi alvejado com um tiro à queima roupa.

01/07/2019 10h13
Por: Fronteira Online
Fonte: WH3
Definição dos jurados que irão compor Conselho de Sentença - Foto: Camila Pompeo | WH Comunicações
Definição dos jurados que irão compor Conselho de Sentença - Foto: Camila Pompeo | WH Comunicações

Iniciou por volta das 9h20 desta segunda-feira (1) o julgamento dos cinco homens denunciados pelo Ministério Público pelo homicídio do advogado Joacir Montagna. O advogado foi executado em seu escritório, em Guaraciaba, no dia 13 de agosto de 2018. O julgamento ocorre na Câmara Municipal de Vereadores de São Miguel do Oeste deve se estenderá ao longo da semana. A expectativa é que a sentença saia em três dias. Por ser atípico, os sete jurados ficarão incomunicáveis durante todo o período em que o julgamento se estender. Eles ficarão em um hotel, sem acesso a eletrônicos e com escolta policial. 

No período da manhã estão programados para serem apresentados a reconstituição do crime, laudos periciais e audios de interceptação de telefonemas. No período da tarde estão previstos os primeiros depoimentos de testemunhas de acusação e defesa.

Nesta primeira parte do julgamento, foram realizados os atos preparatórios e a escolha do conselho de sentença. Em seguida, os jurados escolhidos se reuniram com o juiz Márcio Cristófolli, que preside o júri para esclarecimentos acerca dos trabalhos.

O CRIME

De acordo com a denúncia, no dia 13 de agosto de 2018, dois acusados saíram de carro de Chapecó para Guaraciaba. Um terceiro foi de motocicleta cuja placa era clonada e o número do motor adulterado. Nas proximidades do trevo de Guaraciaba, o executor embarcou na moto e os dois foram até o escritório da vítima. Sem retirar o capacete, ele teria anunciado um “assalto” para as funcionárias do escritório e pedido para levá-lo ao "doutor". Quando Joacir Montagna se abaixou atrás da mesa de trabalho, em menção de pegar o dinheiro, o acusado teria atirado acertando a cabeça da vítima.

Sem levar nada, os acusados teriam fugido de motocicleta, a qual teria sido abandonada no interior do município de Guaraciaba. Depois, eles teriam voltado de carro para Chapecó. Os cinco acusados foram presos preventivamente no decorrer das investigações. A motivação do crime está sendo investigada pela Polícia Civil em outro inquérito que tramita em segredo de justiça.

SEGURANÇA

Um forte esquema de segurança foi montado. Bombeiros estão no local e vários policiais militares realizam a fiscalização das pessoas que ingressam na sessão do julgamento. Outras equipes permanecem na parte externa do prédio da Câmara realizando o controle do trânsito e a circulação de pessoas. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.