E-mail

fronteiraonline@outlook.com.br

WhatsApp

49 9 9114-0414

Verdurão Supermercados
TRAGÉDIA!

Adolescente é encontrada morta em Guarujá do Sul; morte pode ter sido induzida por “desafio”

Registro ocorreu em uma residência da Rua Rio Grande do Sul em um local conhecido como Morro do Tramontini

01/05/2019 08h58
Por: Fronteira Online
Fonte: Oeste em Foco
2.734
Foto: Oeste em Foco
Foto: Oeste em Foco

Uma adolescente foi encontrada morta no final da tarde desta terça-feira (30) em Guarujá do Sul. Ela foi localizada pela mãe deitada em uma cama, por volta das 17h30, sem os sinais vitais. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas na chegada do resgate nada pôde ser feito.

O registro ocorreu em uma residência da Rua Rio Grande do Sul em um local conhecido como Morro do Tramontini.

Informações preliminares apontam que Simone Fernandes, de 16 anos, teria inalado certa quantidade de desodorante aerossol ao participar de um suposto desafio na internet, conhecido como “desafio do desodorante”. A irmã da vítima, inclusive, relatou à Polícia Civil que Simone teria ouvido um áudio onde alguém a orientava a utilizar um saco plástico e inalar a substância.

Este seria o primeiro caso de morte ocorrido no Extremo-Oeste induzido por desafios na rede mundial de computadores. No Brasil, diversas pessoas já foram vitimadas pelo “jogo”.

Em um vídeo disponibilizado no YouTube, publicado em 3 de abril de 2016, um jovem youtuber explica os procedimentos: borrifar desodorante em um saco plástico e tentar inalar a maior quantidade possível “como se fosse lança” — referindo-se ao lança-perfume. Pouco depois, ele aparenta estar atordoado, mas repete o procedimento.

“Vence” quem conseguir inalar o desodorante por mais tempo. Em outros casos, o desafio é espirrar o produto em algum lugar do corpo até “congelar”. O “ganhador” é aquele suportar por mais tempo.

Sabendo que a maioria dos desodorantes é fabricado com substâncias químicas consideradas antissépticas — capazes de reduzir odores e inibir a produção do mau cheiro — como o ácido clorídrico, há riscos.  “Qualquer inalante com compostos químicos pode deflagar reações, levando a quadros graves como parada cardíaca e até ao óbito”, explica o pediatra Fernando Ganen.

Ainda não há confirmação oficial sobre a morte da menina, no entanto, há fortes indícios de que ela tenha praticado o ato. Um Inquérito Policial deve ser instaurado para apurar os fatos. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de São Miguel do Oeste onde será periciado. Laudos devem apontar a causa da morte. 

INDUZIMENTO

O contato da adolescente, que supostamente teria repassado as informações sobre o desafio, deve responder pelo crime de induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio. A Legislação, em seu artigo 122, aponta que induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça prevê pena de reclusão de dois a seis anos em caso de suicídio consumado. Se o crime é praticado por motivo egoístico e em caso de vítima menor de idade a pena é duplicada.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias